Bandeira Azul

A Praia da Figueirinha ostenta desde 2009 a Bandeira Azul, galardão que atesta a qualidade ambiental, a segurança e acessibilidades da zona balnear localizada na Serra da Arrábida. No âmbito da Campanha Bandeira Azul da Europa, que anualmente tem um tema diferente, são desenvolvidas diversas atividades, com o envolvimento da população, que visam sensibilizar a sociedade para a necessidade de proteção do ambiente marinho e costeiro.

Centro Interpretativo do Roaz

O Centro Interpretativo do Roaz do Estuário do Sado, localizado na Casa da Baía, visa valorizar e difundir o conhecimento sobre a comunidade de golfinhos sadina. Inaugurado no dia 5 de junho de 2018, o projeto resulta de um acordo firmado em novembro de 2017 entre a Câmara Municipal e o ICNF – Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas.

Eco-município – galardão ECO XXI

Setúbal é atualmente um eco-município, ostentando o Galardão ECO XXI, atribuído pela ABAE – Associação da Bandeira Azul da Europa. Composto por 21 indicadores de sustentabilidade local, o ECO XXI avalia a implementação de boas práticas, políticas e ações que valorizam a educação no sentido da sustentabilidade e a qualidade ambiental.

Ecopontos nas Escolas

A Câmara Municipal de Setúbal aposta em vários projetos de educação ambiental que visam fomentar junto das crianças e jovens hábitos ambientalmente sustentáveis. É o caso do projeto Ecopontos nas Escolas que proporcionou, entre 2018 e 2019, a instalação de mais de três dezenas de equipamentos de recolha seletiva de resíduos nas escolas de ensino básico da rede pública do concelho.

Guia de Boas Práticas Ambientais

O “Guia de Boas Práticas Ambientais”, do programa Setúbal em Bom Ambiente, é um documento de consulta rápida e acessível que fornece um conjunto de recomendações úteis de preservação do meio-ambiente e para uma vida melhor em sociedade. A publicação, que já conta com duas edições, divide-se em 18 capítulos, os quais abordam temas tão diversificados como a eficiência energética, a recolha de entulhos e hortas e compostagem domésticas.

Hortas Urbanas de Setúbal

As Hortas Urbanas de Setúbal, criadas em 2013 nas instalações dos Viveiros Municipais, nas Amoreiras, promovem a prática da agricultura sustentável e estimulam a convivência social e a economia dos agregados familiares. Os utilizadores, atualmente cerca de 140, têm liberdade para plantar e produzir plantas hortícolas para autoconsumo ou somente para recreio, bem como para instalar na sua parcela, com uma área de 30 metros quadrados, estruturas necessárias para o apoio às plantações.

Iluminação – eficiência energética

A autarquia tem desenvolvido esforços no sentido de tornar os edifícios com gestão camarária ambientalmente mais sustentáveis, bem como a iluminação pública, concretamente com a introdução de soluções energéticas mais eficientes. No âmbito desta estratégia, realizou-se um conjunto de investimentos que permitiram a substituição das lâmpadas convencionais por luminárias com tecnologia LED e a implementação de sistemas de telegestão, entre outros.

Maravilha do Sado

A Câmara Municipal de Setúbal recuperou a embarcação típica “Maravilha do Sado” e colocou-a ao serviço da população com novas funções culturais direcionadas para as escolas e população sénior. O antigo galeão dos anos 50 do século XX é utilizado em passeios educativos, pedagógicos e lúdicos, que proporcionam um maior contacto com o rio e a Reserva Natural do Estuário do Sado e que ajudam a preservar o património histórico das embarcações típicas e da arte da construção naval.

Selo Verde

O Selo Verde é um certificado ambiental atribuído pela Câmara Municipal de Setúbal em parceria com a ENA – Agência de Energia e Ambiente da Arrábida, no âmbito do Plano de Ação para a Energia Sustentável do Município de Setúbal. Criado na sequência da adesão ao Pacto de Autarcas, visa promover e reconhecer boas práticas ambientais implementadas nos diferentes quadrantes sociais do concelho de Setúbal.

Semana Europeia da Mobilidade

Setúbal associa-se, anualmente, à Semana Europeia da Mobilidade que, entre 16 e 22 de setembro, contempla diversas atividades de sensibilização para uma mobilidade sustentável que culminam com as comemorações do Dia Europeu Sem Carros. O objetivo é levar as autoridades locais a apresentarem os centros urbanos de uma forma diferente ao restringir o tráfego motorizado, encorajar a utilização de modos de transporte sustentáveis e sensibilizar para o impacte ambiental das escolhas que fazemos do meio de transporte.