Edifício dos Ciprestes

O antigo edifício da EDP, localizado na Avenida dos Ciprestes, foi adquirido pela Câmara Municipal com o objetivo de aumentar a eficiência e eficácia dos serviços municipais transferidos para aquelas instalações.

Edifício Sado

O edifício Sado, localizado na Rua Acácio Barradas, foi alvo de trabalhos de beneficiação, no exterior e interior, com melhorias para as condições de trabalho e de atendimento ao público.

Estúdio de Audiovisuais

O Estúdio de Audiovisuais do Município de Setúbal, localizado no piso superior do Mercado do Livramento, veio otimizar as condições de trabalho da equipa do Setor de Audiovisuais e Multimédia da Divisão de Comunicação e Imagem, de forma a melhorar o trabalho de promoção do concelho e de informação dos públicos. O estúdio, inaugurado a 23 de abril de 2021, está dotado dos mais modernos equipamentos para a produção de conteúdos de vídeo e multimédia e inclui uma régie, uma sala dedicada à promoção de conteúdos e redes sociais e uma área para produção de audiovisuais e edição de vídeo.

Paços do Concelho

O edifício sede da Câmara Municipal foi alvo de intervenções de valorização, em 2016, que o transformam num espaço mais moderno, atrativo e com novas características, que permitiram uma maior abertura ao usufruto da população. A melhoria das condições de trabalho para os funcionários municipais e de atendimento ao público foram objetivos de um novo conjunto de intervenções de beneficiação, em 2018 e 2019.

Parque Municipal de Poçoilos

O Parque Municipal de Poçoilos, infraestrutura operacional intimamente ligada ao desenvolvimento do concelho, foi alvo de intervenções de beneficiação profundas que contribuíram significativamente para a melhoria das condições de trabalho.

Viveiro das Amoreiras

O Viveiro das Amoreiras, localizado na Avenida D. Pedro V, é a principal infraestrutura de apoio aos serviços de gestão dos espaços verdes do concelho e alberga o projeto Hortas Urbanas, áreas de cultivo de utilização comunitária compostas por 74 parcelas cada uma com uma área de 30 metros quadrados. O viveiro, que tem uma produção anual de 40 mil plantas ornamentais para utilização interna, tem uma estufa de produção e aclimatação, um armazém de fitofarmacêuticos, armazéns de apoio à jardinagem e arboricultura, oficina de mecânica de máquinas e equipamentos de jardinagem, casa de apoio ao furo de captação de água, balneários, refeitório e um edifício técnico-administrativo.